Álvares Machado, SP -

Apresentação da lição em power point

quarta-feira, 2 de setembro de 2015

46) I Corintios


Para quem foi escrito este livro?     
Para os cristãos de Corinto, capital da Acaia.

Por quem foi escrito (autor)?  
Paulo.

Em qual momento histórico?   
Por volta do ano 55 d.C.

Por que este livro foi escrito?
Porque a igreja de Corinto dividiu-se em dois grupos, um que defendia que a associação do cristão com os pecadores era permissível e necessária (despencando para uma extrema frouxidão moral), e o outro, que defendia que um certo isolamento era essencial para preservar a santidade (despencando para um ascetismo doentio), julgando-se um mais inteligente ou espiritual que o outro, ameaçando o futuro daquela congregação.

Para quê este livro foi escrito?        
Paulo escreveu este livro para tratar dos problemas daquela igreja (desafio à autoridade de Paulo, orgulho sobre a espiritualidade pessoal, falta de amor); para repreendê-los por terem deixado a situação chegar ao ponto em que chegou; e, para instruí-los doutrinariamente.


Obs: Material extraído do DVD "Mega Coletânea Bíblica - 10.000 artigos". Não tem citação da fonte, mas se alguém conhecer, ficarei grato e mencionarei.
Por: Ailton da Silva - 5 anos (Ide por todo mundo)

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Anticristo - solução material com implicações espirituais - introdução




Por: Ailton da Silva - 5 anos (Ide por todo mundo)

Tema 4º trimestre 2015


Fonte: http://ebdinterativa.com.br/licoes-biblicas-da-cpad-4o-trimestre-2015-titulo-o-comeco-de-todas-as-coisas-estudos-sobre-o-livro-de-genesis/

Por: Ailton da Silva - 5 anos (Ide por todo mundo)

terça-feira, 25 de agosto de 2015

Guerra dos seis dias vitoria tática ou milagre HD

Guerra dos seis dias - a intervenção de Deus em favor de Israel.

Jamais Israel conseguiria vencer, pois o seu exército era apenas o equivalente a 1/3 dos seus vizinhos inimigos e a nação tinha poucos mais de 15 anos de autonomia. Realmente precisava de uma ajuda. 

Esta ajuda não veio do povo estadunidense, veio do céu

 

Por: Ailton da Silva - 5 anos (Ide por todo mundo)

Terra e espíritos. Reino de Deus invertido. Enoques. O espanto de Lúcifer. Eternidade e imortalidade.


“A Terra não segura espíritos”

Reino de Deus invertido – império do mal.

Enoque – filho de Caim (Gn 4.17). Este andou com Caim.
Enoque – filho de Jarede (Gn 5.18). Este andou com Deus.

Lucifer nunca havia visto Deus operar julgamento, não imaginava que Deus pudesse ter um plano para puni-lo ou expulsá-lo do céu.


Imortalidade x eternidade. O imortal tem inicio, nasce, enquanto o Eterno não tem princípios de dias e nem fim de existência.

Por: Ailton da Silva - 5 anos (Ide por todo mundo)

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Israel - o relógio que não falhará


1) Na antiguidade Israel saiu do norte da África (Egito) pela água (Mar Vermelho), já no século XX alguns judeus foram resgatados da mesma África (Etiópia) pelo ar (aviões). Nos dois casos eles estavam fugindo de dois tiranos, opressores e ditadores.

2) Os acertos de Israel servem de exemplo para nós. Os erros servem de lições para não cometermos as mesmas práticas. Já os sinais servem para aguçar nossa vigilância. Estejamos, pois, atentos.


3) Israel produzia pouco mais de 4000 barris dia de petróleo em 2010, cerca de 1/3 do que consumia, então de onde vem o restante? Quem vende para eles? Os vizinhos são todos inimigos declarados, portanto é improvável que seja algum deles. Por muito tempo fiquei com esta questão na mente. Questionei um judeu radicado na minha região e sua resposta, de imediato, foi vaga: "Não faço a mínima ideia de quem vende petróleo para Israel". Depois acho que ele pensou melhor e deu meia volta e me deu uma resposta, que não foi satisfatória, não me convenceu, mas digna de ser considerada: “diante de muitos dólares, toda ideologia cai por terra”.

Por: Ailton da Silva - 5 anos (Ide por todo mundo)

quinta-feira, 20 de agosto de 2015

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

segunda-feira, 17 de agosto de 2015

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

quinta-feira, 13 de agosto de 2015